quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

Como funciona o processo de Reprodução Humana...

Olá amigos, agora começarei postar informações sobre reprodução humana, até pq no próximo ano estarei fazendo o meu bb de proveta. rsrsrs


TUDO COMEÇA PELA AVALIAÇÃO.
O período de avaliação se processa habitualmente em um ciclo menstrual (aproximadamente um mês), que, na maioria dos casos, é o tempo necessário para se chegar ao diagnóstico de cada casal. É fundamental esta rapidez pois a idade feminina avançada é o pior fator prognóstico da infertilidade.
Com o diagnóstico, parti-se para o tratamento ideal para cada paciente. A idéia é chegar à gravidez da forma mais rápida e eficaz possível.


EXAMES NECESSÁRIOS.
ELE :
  • Espermograma_ Nesta “ viagem dos espermatozóides ”, solicita-se um espermograma, para saber exatamente se o problema começa aí. É fundamental a verdadeira informação do fator masculino, pois o diagnóstico incorreto ou incompleto, levam a tratamentos ineficazes.


  • Morfologia estrita de Kruger_ Um percentual de formas estritamente normais dos espermatozóides, nos dão uma informação confiável da possibilidade de fertilização.


  • Martest_ Fundamental uma avaliação imunológica.


  • Capacitação_ É a separação dos espermatozóides do plasma seminal, onde a concentração de espermatozóides viáveis após este teste é prognóstico e indica qual a técnica de reprodução assistida poderá ser utilizada - é fundamental !!

Eventualmente, quando neste laudo é observado uma qualidade espermática muito comprometida, solicita-se outros exames mais específicos como: hormônios; cariótipo; USG da bolsa escrotal; e até a aspiração de epidídimo seguido ou não de uma biópsia testicular, para fazermos um diagnóstico diferencial de obstrução ou insuficiência testicular nas azoospermias (ausência de espermatozóides no ejaculado).




ELA:

  • 1.) Exame de sangue _ Solicita-se na época menstrual, para confirmar a presença da reserva folicular, pois deve-se ter a certeza que existe atividade ovariana, ou seja, que esta paciente não está em processo de falência ovariana (menopausa) , independente de sua idade. _ Além disso, estes exames são importantes na avaliação da ovulação e/ou a implantação embrionária, como também da endometriose. Solicitamos: - FSH - LH - TSH - Prolactina - Estradiol - Androgênios - CA 125 e Anticardiolipina


  • 2.) Ultra-sonografia (USG) _ Também é solicitado na época menstrual, tem por objetivo principal, avaliar a integridade dos ovários e espessura endometrial. Tem-se a oportunidade de observar algumas patologias como os endometriomas; cistos de retenção; ovários policísticos; e alterações nos contornos do endométrio (miomas, pólipos, hipertrofias).3.) Histerosalpingografia (HSG) _ Solicitado após a menstruação e antes da suposta ovulação, para não correr o risco do exame ser feito na presença de uma gravidez (entre o 7° e 10° dia do ciclo). Este exame tem por finalidade principal, avaliar a permeabilidade das trompas. _ Faz-se a admnistração de contraste a base de iodo através do colo do útero (via vaginal) e concomitante se faz radiografias seriadas da região pélvica para observar a passagem deste contraste através das trompas. _ Porém, a HSG , é um exame “padrão ouro” para a avaliação da permeabilidade tubárea.
  • 4.) Vídeo-histeroscopia com biópsia _ Da mesma forma, este é um exame “padrão ouro” para se fazer o estudo da cavidade uterina, fundamental no processo de implantação embrionária. _ Este exame consiste na introdução de uma ótica através da vagina, canal do colo do útero, até chegar à cavidade uterina, onde ocorre uma distenção desta cavidade pelo gás CO² ou por “meios” líquidos onde o mais comum é o soro fisiológico._ Esta ótica está ligada a um monitor através de um cabo de fibra ótica. _ Trata-se de um exame ambulatorial sem necessidade de anestesia nem sedação pré- via em mais de 90% dos casos. _ Pedi-se de rotina para todas as pacientes que fazem avaliação de infertilidade._ Tem-se a oportunidade de avaliar o canal do colo do útero, cavidade uterina, endomé- trio (camada interna do útero onde vai haver a implantação do embrião), e óstios tubáre-os (entrada das trompas). _ As situações patológicas mais comuns, são as obstruções e hipotrofias do canal do colo do útero; mal-formações uterinas; tumorações como os pólipos e miomas levando a irregularidades da parede uterina e as endometrites (inflamação do endométrio), situ-ações que poderiam levar as dificuldades de implantação do embrião, e que só podem ser avaliadas através da VH.

  • 5.) Vídeo-laparoscopia _ Solicita-se eventualmente, de acordo com situações em que uma intervenção invasiva se faz necessário, pois é um procedimento cirúrgico mais complexo que requer interna- ção e anestesia. Avalia-se a cavidade pélvica também por uma ótica que é introduzida pela parede abdominal.
A FOTO É PARECIDA COM A ANTERIOR.

3 comentários:

ღ ☆ღ ☆ღ..Kerlen..Moraes..ღ ☆ღ ☆ღ disse...

Poxa...:(....fico mto triste por vc....vejo q vc está confiante no Senhor...e apesar da adversidade vc permanece firme na sua luta...ADMIRO VC!!!!
TEm q ser assim mesmo, ir atrás, não desistir...é mais uma batalha indo atrás de tds esses procedimentos...mas vc vai conseguir vencer! sabe pq? PQ VC É FILHA DO REI!!!!!
Sempre q puder estarei aki...
Bjusmil

Rianny disse...

Nossa to torcendo por vc tenho apenas anos mas ja sonho em ser mãe quero que Deus guie seus passos e que vc consiga:)

Rianny disse...

nossa que vc consiga realizar seu sonho:) tenho só anos mas ssei que um dia vou querer ser mãe que Deus posa te ajudar:)